WhatsApp

18-99675-4052

Osvaldo Cruz propõe usar prédio da UPA como Unidade de Saúde da Mulher - OCNEWS

Cidades

22/07/2016 às 08h38 - Atualizada em 22/07/2016 às 08h59

Osvaldo Cruz propõe usar prédio da UPA como Unidade de Saúde da Mulher

Edy Rocha
Osvaldo Cruz - SP
FONTE: Ass. de Imp. da Prefeitura

A obra teve inicio em 2010 e deveria ser entregue em março de 2012 com um valor total orçado em R$ 1.400.000,00 (um milhão e quatrocentos mil reais). Há quatro anos a obra está parada. - Foto Ocnews

Prefeitos de Osvaldo Cruz, Adamantina e Dracena e a diretoria da Amnap (Associação dos Municípios da Nova Alta Paulista) discutiram na tarde desta quinta-feira, 21, a situação dos prédios inacabados das UPAs (Unidade de Pronto Atendimento).



De acordo com o presidente da Amnap (Associação dos Municípios da Nova Alta Paulista), Samir Alberto Pernomian, a reunião foi marcada após o Ministério da Saúde solicitar aos municípios alternativas para viabilizar o atendimento à população.



Na audiência com o ministro Ricardo Barros em junho, ficou definido que cada cidade apresentará uma justificativa sobre as dificuldades financeiras para custear a UPA e as cidades terão que demostrar ainda que existe outro estabelecimento de saúde que presta o mesmo tipo de atendimento no município, que no caso são os Prontos Socorros e uma proposta para utilização dos prédios, que pode ser um Posto de Saúde ou unidade de especialidades, por exemplo.



Osvaldo Cruz vai propor implantação de Unidade de Saúde da Mulher



O prefeito Edmar Mazucato (PSDB) disse que a cidade já dispõe de um Pronto Socorro na Santa Casa e que ter um segundo estabelecimento com a mesma finalidade seria a pior alternativa. "Além disso seriam dois custos para um mesmo tipo de atendimento à população", afirmou Mazucato, após a reunião.



Osvaldo Cruz deve apresentar sugestão ao Ministério da Saúde para transformar o prédio em uma Unidade Especializada em Saúde da Mulher. "No local vamos centralizar todos os serviços de atendimento voltados à mulher e isto inclui a especialidade de ginecologia. Como o prédio é grande também poderemos abrigar o Centro de Especialidades Odontológicas e ampliar os serviços de Pediatria para que as mães já façam atendimentos dos filhos num mesmo lugar", completou Mazucato.



Situação das UPAs



Na região, apenas Tupã está com a unidade em funcionamento, mas com dificuldades. Com despesa mensal de R$ 650 mil, a UPA de Tupã recebe apenas R$ 100 mil do Governo Federal, valor não reajustado desde 2012, apesar do crescimento da inflação e do aumento das despesas fixas, como salários e medicamentos.Adamantina é outro município que não tem recursos suficientes para custear a manutenção e equipe mínima exigida para funcionamento da unidade. A UPA tem previsão de custo de R$ 400 mil ao mês ao município, sendo que a União só repassará R$ 100 mil para custeio seis meses depois do início dos atendimentos.



Com condição similar, Dracena e Osvaldo Cruz também buscam alternativas para viabilizar o atendimento a população. No caso de Osvaldo Cruz, a prefeitura quer a implantação da Unidade Especializada em Saúde da Mulher.


ESTA MATÉRIA FOI VISTA 115 VEZES

Comentários

Veja também

    Publicidade

    Publicidade

OCNEWS
© Copyright 2017 | OCNEWS | Todos os Direitos Reservados | Hospedado por PAGE UP SOLUTIONS