WhatsApp

(18) 99774 - 5662

Campanha de atualização da caderneta de vacinação contra Pólio e Sarampo continua até o dia 31 de agosto - OCNEWS

Cidades

01/08/2018 às 13h19 - Atualizada em 05/08/2018 às 23h59

Campanha de atualização da caderneta de vacinação contra Pólio e Sarampo continua até o dia 31 de agosto

Edy Rocha
Osvaldo Cruz - SP
FONTE: Redação

A Campanha Nacional de Multivacinação para a atualização da caderneta de vacinação, contra o sarampo e poliomielite tem início nesta segunda-feira dia 6 e segue até 31 de agosto.



 Em Osvaldo Cruz a campanha foi antencipada e teve início no último sábado já com o dia "D".  No próximo sábado dia 18 de agosto haverá outro dia "D".



Segundo a enfermeira, "A ação é voltada para crianças na faixa etária de um ano a menores de cinco (4 anos, 11 meses e 29 dias), independente da situação vacinal, por isso no dia "D" as unidades vão trabalhar entre 8h e 17h em todos os PSF's da cidade e ainda no prédio atual da Secretaria de Saúde (ao lado da antiga Fepasa) e mais a Sala de Vacinas do Centro de Pediatria", informou Camila Silva.



Durante os demais dias da semana haverá também vacinação nos postos dos bairros:




  • Vila São José;

  • Álvaro Campoy;

  • Vale do Sol;

  • E Sala de Vacina do Centro de Pediatria.



O horário de funcionamento das unidades é das entre 8h e 16h. É importante que os pais levem as carteirinhas de vacinação das crianças.



A tríplice (sarampo, caxumba e rubéola), deve ser aplicada em duas doses para o público entre 12 meses e 29 anos, além de profissionais de saúde de qualquer idade. A população 30 e 49 anos deve tomar apenas uma dose. Quem já tomou a tríplice não precisa tomar novamente.



Em caso de dúvidas a população pode procurar o PSF mais próximo da residência ou a sala de Vacinas do Município para verificar se precisa ou não tomar a vacina.



Os recentes casos confirmados de sarampo nos estados do Amazonas, Roraima, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro deixaram um alerta para o risco de proliferação da doença pelo País.



O Brasil foi considerado livre do sarampo em 2016 e chegou a receber um certificado de eliminação de circulação do vírus. Atualmente, a doença voltou a ser motivo de preocupação entre os órgãos sanitários por conta dos novos casos e baixa cobertura vacinal.



O alto risco para retorno da poliomielite também preocupa. Por recomendação do Ministério Público Federal,  os municípios precisam adotar as medidas necessárias para garantir o aumento da vacinação contra a doença. Conforme levantamento divulgado na última semana, a maioria das cidades brasileiras têm menos de 50% das crianças protegidas contra a pólio.


ESTA MATÉRIA FOI VISTA 309 VEZES

Comentários

Veja também

    Publicidade

    Publicidade

OCNEWS
© Copyright 2018 | OCNEWS | Todos os Direitos Reservados | Hospedado por PAGE UP SOLUTIONS