WhatsApp

(18) 99774 - 5662

Felipão pede pés no chão após vitória e destaca espírito do Palmeiras no Paraguai - OCNEWS

Esportes

10/08/2018 às 08h08 - Atualizada em 10/08/2018 às 08h08

Felipão pede pés no chão após vitória e destaca espírito do Palmeiras no Paraguai

CLAUDINEI COUTO
Osvaldo Cruz - SP
FONTE: GLOBOESPORTE.COM

Felipão na partida contra o Cerro Porteño (Foto: Fernando Riveros / Estadão Conteúdo)

luiz Felipe Scolari não quer euforia no Palmeiras com a vitória por 2 a 0 sobre o Cerro Porteño, nesta quinta-feira, no Paraguai, pelas oitavas de final da Taça Libertadores. O técnico comemorou o resultado, mas fez questão de ressaltar que o adversário é forte o bastante para buscar a classificação em São Paulo, dia 30 de agosto, na arena.



– Queria dizer que não existe diferença do Palmeiras para o Cerro. O Palmeiras foi o primeiro do ranking, e o Cerro o quarto. São equipes muito equilibradas. O que muda é o jeito de jogar. O 2 a 0 é um bom resultado, mas temos que ter os pés no chão e saber que o Cerro pode reverter lá (no Brasil, sim – afirmou Felipão.



A vitória permite que o Palmeiras possa até perder por um gol de diferença no confronto da volta. Se marcar um gol em casa, o Verdão obriga os paraguaios a fazer no mínimo três para ficar com a vaga.



Felipão destacou a vontade da equipe em Assunção e lembrou que o Palmeiras já havia vencido as três outras partidas fora de casa na competição sob o comando de Roger Machado.



– O espírito de Libertadores estava impregnado no trabalho do Roger. Ele ganhou os três jogos fora de casa. Percebemos que a equipe estava organizada e com um espírito muito forte, mas já vinha do Roger. Hoje, o Felipe (Melo) fez um jogo excepcional. É o espírito que sempre teve, um estilo gaúcho. Vamos tentar ter um espírito guerreiro, mas com qualidade.



O treinador falou também sobre o estilo de jogo com um centroavante e a ótima atuação de Borja, autor dos dois gols.



– Ele é um centroavante que roda mais, não fica fixo, e nem queremos que ele fique parado, porque não é uma característica dele. Eu tinha o Alan, na China, e apreendi a trabalhar. A equipe tem que trabalhar para o Borja como fez e ele tem que sair da área porque é bom nessa jogada. Temos o Deyverson que joga na área, o Wililian, mas esse não é centroavante. Vamos colocar um 9 que vai ajudar nos jogos – disse Felipão.


ESTA MATÉRIA FOI VISTA 73 VEZES

Comentários

Veja também

    Publicidade

    Publicidade

OCNEWS
© Copyright 2018 | OCNEWS | Todos os Direitos Reservados | Hospedado por PAGE UP SOLUTIONS