WhatsApp

(18) 99774 - 5662

Empresa desmente que obra do Sest Senat esteja paralisada - OCNEWS

Geral

13/03/2019 às 15h30 - Atualizada em 13/03/2019 às 15h39

Empresa desmente que obra do Sest Senat esteja paralisada

Pedro Afonso
Osvaldo Cruz - SP

Foto: Cristiano Nascimento/ Metrópole FM/Cedida

OSVALDO CRUZ - A Akon Engenharia, empresa que venceu a licitação para construção da unidade do Sest Senat em Osvaldo Cruz, se manifestou através de nota e garantiu que a obra não está parada.



Na última semana, uma matéria publicada pela Rádio Metrópole, e republicada pelo portal Ocnews (leia aqui), apontava problemas e que até o contrato da empresa, com uma tercerizada, havia sido rompido.



Na tarde de hoje, a empresa se manifestou e informou que os trabalhos no local continuam. Confira a nota.



"A Akon Engenharia Ltda. venceu a licitação e está construindo o SEST EM Osvaldo Cruz, São Paulo, se utilizando de mão de obra própria e terceirizada nos moldes previstos pela Lei n. 6.019 de 1974. A obra não está paralisada.



Ela continua em plena operação, sendo que a reportagem atinge não só a verdade, mas também prejudica a honra, imagem e boa fama da Empresa Akon Engenharia Ltda., a qual não tem ou teve sua obra paralisada. A matéria cita somente os depoimentos de trabalhadores que são terceirizados de uma determinada empresa prestadora, a J. BARRETO LTDA., que não cumpriu suas obrigações contratuais com a Akon Engenharia Ltda.



A Akon Engenharia Ltda. foi surpreendida no dia 07 de março de 2019 com os trabalhadores vinculados à J. Barreto Ltda. cruzarem os braços por volta das 9h, alegando que não iriam receber o pagamento de salários, pois não tinham contato com o proprietário da J Barreto, exigindo o pagamento dos salários por parte da Akon Engenharia Ltda., a qual é empresa Tomadora dos Serviços e sem vínculo de emprego com estes trabalhadores.



Então, no dia 08 de março de 2019 estes mesmos funcionários da J. Barreto Ltda. iniciaram atos ostensivos e de forma deliberada, agressiva e violenta impediram os outros colaboradores das demais subcontratadas de trabalharem, barrando a passagem do canteiro para obra. Neste mesmo dia oito de março, por volta das 12h, os funcionários acima referidos trancaram o portão impedindo os outros trabalhadores que estavam no canteiro de sair. Foi requisitada força policial e a Polícia Militar ordenou aos empregados a liberação do portão e da passagem e também que saíssem do canteiro.



Como já referido, a Akon Engenharia Ltda., antes da atitude agressiva dos trabalhadores terceirizados tentou uma solução, inclusive com o Sindicato Responsável, mas não obteve retorno antes da balbúrdia e dos excessos causados pelos trabalhadores. Repetindo-se que a obra não foi paralisada, sendo que houve um ato ostensivo, deliberado e violento por parte dos trabalhadores de uma das subcontratadas (J. BARRETO LTDA.), sendo que a Akon Engenharia Ltda. cumpriu com todas as suas obrigações contratuais e trabalhistas como tomadora de serviços, amparada pela Lei n. 6.019 de 1974”


ESTA MATÉRIA FOI VISTA 91 VEZES

Comentários

Veja também

    Publicidade

    Publicidade

OCNEWS
© Copyright 2019 | OCNEWS | Todos os Direitos Reservados | Hospedado por PAGE UP SOLUTIONS