Ocnews - Sua fonte de notícias na cidade de Osvaldo Cruz

Fernando Diniz ganha elogios no São Paulo por melhorar atletas; veja exemplos e entenda método

Igor Gomes, Alexandre Pato, Daniel Alves... Rendimentos individuais melhoram

Fernando Diniz costuma receber elogios dos jogadores com os quais trabalhou. Esse cenário se repete no São Paulo, clube no qual o técnico é valorizado pelos próprios atletas por tê-los ajudado a evoluir.

Desde o fim de setembro de 2019 no São Paulo, Fernando Diniz conseguiu melhorar jogadores que viraram peças fundamentais no time titular. Daniel Alves, Antony, Vitor Bueno, Igor Gomes e Alexandre Pato são alguns dos principais exemplos.

– Vejo muito e sempre acompanhei o estilo de jogo do professor Diniz. Cada vez mais o nosso time está com a cara dele. Uma coisa que só quem trabalha com ele vê é como faz a gestão do grupo, o jeito que extrai o máximo de cada jogador. Nós vemos o tanto de jogador que evoluiu quando ele chegou. Eu me incluo nisso. Ele passa muita confiança e nos deixa muito à vontade dentro de campo. Apesar dos gritos que dá (risos), deixa à vontade para fazer o que sabemos. Ele cobra bastante, mas fala que cobra porque temos muito a acrescentar – disse o meia Igor Gomes.

Entre a "discussão" bem-humorada sobre se o certo é "Dinizmo" ou "Dinizismo" e os elogios nas redes sociais, o técnico consolidou para o torcedor um time-base: Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes; Antony, Vitor Bueno e Pato.

Como princípio, Fernando Diniz acredita que a maioria dos jogadores tem talento e condição de jogar mais, mas não são estimulados a evoluir, pois crê que os atletas são vistos como peças descartáveis. A premissa do técnico é lutar contra esse "desprezo" aos jogadores.

A partir dessa filosofia, Fernando Diniz usa diferentes maneiras para cada atleta com o objetivo de tirar o máximo de cada um. Psicólogo de formação e adepto da leitura de livros sobre o assunto, ele busca entender as razões pelas quais os jogadores não conseguem render em campo o que podem.

Na carreira, houve casos de jogadores que choraram com o técnico por abrir traumas pessoais após horas de conversas íntimas. Houve exemplos nos quais ele conseguiu recuperar a confiança dos jogadores, perdida com outros treinadores. Em outros casos, isso não aconteceu.

Em campo, a filosofia de jogo de Fernando Diniz é baseada na solidariedade. Todos se ajudam. Se um atleta tem a posse, os outros precisam dar opção de passe. Como a equipe fica mais tempo com a bola e tem mais atletas próximos da zona de ação, isso naturalmente ajuda alguns tipos de jogadores.

Fonte

Globoesporte.com
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Veja também

São Paulo volta aos treinos com bola após paralisação por causa de pandemia
25Ago

São Paulo volta aos treinos com bola após paralisação por causa de pandemia

Atletas tiveram que respeitar medidas de segurança antes do início da atividade

Palmeiras anuncia extensão de acordo para redução salarial do elenco
25Ago

Palmeiras anuncia extensão de acordo para redução salarial do elenco

Além dos atletas, Vanderlei Luxemburgo, Anderson Barros e Cícero Souza também terão vencimentos de julho reduzidos...

Tiago Nunes traça prazo mínimo para readaptação do Corinthians
25Ago

Tiago Nunes traça prazo mínimo para readaptação do Corinthians

Após três meses de silêncio, treinador volta a dar entrevista e detalha planos para o Timão

Corinthians faz novos testes de Covid-19 e dá continuidade a avaliações físicas
25Jun

Corinthians faz novos testes de Covid-19 e dá continuidade a avaliações físicas

Elenco ganhou folga no fim de semana e se reapresentou nesta segunda-feira

Publicidade

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )