Ocnews - Sua fonte de notícias na cidade de Osvaldo Cruz

Morador de Osvaldo Cruz é autuado em R$ 9 mil por manter 17 aves em cativeiro

Várias gaiolas foram localizadas pela equipe da Polícia Militar Ambiental em uma casa na Vila Esperança

OUVIR NOTÍCIA

 Um homem, de 58 anos, foi autuado em R$ 9 mil pela Polícia Militar Ambiental por manter em cativeiro e utilizar aves silvestres. A ocorrência foi registrada nesta terça-feira (10), na Vila Esperança, em Osvaldo Cruz (SP).

Conforme a Polícia Militar Ambiental, houve a denúncia de manutenção de aves da fauna silvestre em cativeiro sem autorização. A equipe foi até a residência e o morador autorizou a entrada dos policiais.
 
Durante a vistoria no quintal foram encontradas 17 aves em gaiolas individuais, sendo:
 
7 coleirinhos-papa- capim
3 tico-ticos
6 canários-da-terra
1 sabiá
 
A corporação ainda localizou um alçapão armado para a captura de aves junto com um coleirinho-papa-capim sendo utilizado para atrair outros pássaros, chamado popularmente como "chama".
 
Diante dos fatos foram elaborados em desfavor do envolvido um Auto de Infração Ambiental por ter em cativeiro espécime da fauna silvestre no valor de R$ 8.500, com base no artigo 25, parágrafo 3°, inciso III da Resolução SIMA 05/2021 e um Auto de Infração Ambiental por utilizar espécime da fauna silvestre no valor de R$ 500, de acordo com o art. 25 da Resolução SIMA 05/2021. Ao todo as autuações chegaram a R$ 9.000.
 
Ainda de acordo com a corporação, as aves foram apreendidas e por estarem em boas condições sanitárias e em estado bravio foram devolvidos à natureza.

Fonte

G1 Prudente
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Morador de Osvaldo Cruz é autuado em R$ 9 mil por manter 17 aves em cativeiro

G1 Prudente

 Um homem, de 58 anos, foi autuado em R$ 9 mil pela Polícia Militar Ambiental por manter em cativeiro e utilizar aves silvestres. A ocorrência foi registrada nesta terça-feira (10), na Vila Esperança, em Osvaldo Cruz (SP).

Conforme a Polícia Militar Ambiental, houve a denúncia de manutenção de aves da fauna silvestre em cativeiro sem autorização. A equipe foi até a residência e o morador autorizou a entrada dos policiais.
 
Durante a vistoria no quintal foram encontradas 17 aves em gaiolas individuais, sendo:
 
7 coleirinhos-papa- capim
3 tico-ticos
6 canários-da-terra
1 sabiá
 
A corporação ainda localizou um alçapão armado para a captura de aves junto com um coleirinho-papa-capim sendo utilizado para atrair outros pássaros, chamado popularmente como "chama".
 
Diante dos fatos foram elaborados em desfavor do envolvido um Auto de Infração Ambiental por ter em cativeiro espécime da fauna silvestre no valor de R$ 8.500, com base no artigo 25, parágrafo 3°, inciso III da Resolução SIMA 05/2021 e um Auto de Infração Ambiental por utilizar espécime da fauna silvestre no valor de R$ 500, de acordo com o art. 25 da Resolução SIMA 05/2021. Ao todo as autuações chegaram a R$ 9.000.
 
Ainda de acordo com a corporação, as aves foram apreendidas e por estarem em boas condições sanitárias e em estado bravio foram devolvidos à natureza.

Publicidade

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )