Ocnews - Sua fonte de notícias na cidade de Osvaldo Cruz

Motoristas podem ser multados em praças de pedágio da Região

Para evitar outras despesas, é preciso estar atento à aplicação de multas

OUVIR NOTÍCIA

Com as atividades econômicas retomando a normalidade gradativamente, as rodovias que dão acesso aos maiores centros econômicos da região também começam a receber um maior fluxo de veículos, principalmente aos finais de semana.

Vale lembrar que a rotina dos moradores da região foi alterada, impactando diretamente o bolso do trabalhador, que agora possui uma nova despesa na hora de viajar: pagar a tarifa de pedágio.

E não é somente para a cobrança da tarifa que os motoristas devem se programar. Para evitar outras despesas, é preciso estar atento à aplicação de multas. É que os pedágios da região foram equipados com lombadas eletrônicas que permitem velocidade de até 40 km/h.  Os motoristas que ultrapassarem essa velocidade nas praças de pedágio estarão sujeitos a multas, que serão aplicadas pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

A instalação das lombadas eletrônicas é uma exigência do contrato de concessão firmado com o governo do Estado, sob fiscalização da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), e tem foco na segurança dos condutores que utilizam esse sistema de pagamento e também dos colaboradores que atuam nas praças de pedágio.

Orientações

A Eixo enfatizou que, mesmo sem passar pelas cabines, no caso das pistas automáticas, os motoristas devem trafegar dentro do limite de velocidade indicado nas placas, que estão sempre à disposição dos condutores. A velocidade máxima permitida para essa passagem visa coibir excessos, e, assim, evitar colisões traseiras durante a passagem e até choques contra a própria cabine da praça de pedágio.

Para trafegar pela pista automática de cobrança, o usuário deve possuir o sistema eletrônico de cobrança. Ao se aproximar da praça, o motorista deve reduzir a velocidade aos poucos e entrar na pista de cobrança automática. Haverá a liberação luminosa do semáforo, seguida do levantamento da cancela.

Multas

Vale lembrar que a infração de motoristas que trafegarem com até 20% da velocidade permitida acima do limite permitido na via é considerada média, de acordo com o CTB (Código de Trânsito Brasileiro). O valor da multa, portanto, é de R$ 130,16 e a infração gera 4 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). O excesso de velocidade de 20% até 50% acima do limite permitido é uma infração grave, que gera 5 pontos na carteira de motorista. Neste caso, o valor da multa é de R$ 195,23. O excesso de 50% acima da velocidade permitida na via é considerado gravíssima. O valor da multa, neste caso, deve ser multiplicado por 3, resultando em R$ 880,41 e a suspensão da carteira de motorista.

Valores

A tarifa que os motoristas de veículos de passeio deverão pagar, em cidades da região de Tupã, como no pedágio de Garça, é R$ 8,80 (manual), ou R$ 8,36 (automática); em Paraguaçu Paulista, R$ 6,00 (ma-nual) ou R$ 5,70 (automática); em Oriente, R$ 8,90 (manual) ou R$ 8,45 (automática); em Rancharia, R$ 6,20 (manual) ou R$ 5,89 automática; em Martinópolis, R$ 4,40 (manual) ou R$ 4,18 (automática); em Parapuã, R$ 8,60 (manual) ou R$ 8,17 (automática).

Fonte

Diário de Tupã
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Motoristas podem ser multados em praças de pedágio da Região

Diário de Tupã

Com as atividades econômicas retomando a normalidade gradativamente, as rodovias que dão acesso aos maiores centros econômicos da região também começam a receber um maior fluxo de veículos, principalmente aos finais de semana.

Vale lembrar que a rotina dos moradores da região foi alterada, impactando diretamente o bolso do trabalhador, que agora possui uma nova despesa na hora de viajar: pagar a tarifa de pedágio.

E não é somente para a cobrança da tarifa que os motoristas devem se programar. Para evitar outras despesas, é preciso estar atento à aplicação de multas. É que os pedágios da região foram equipados com lombadas eletrônicas que permitem velocidade de até 40 km/h.  Os motoristas que ultrapassarem essa velocidade nas praças de pedágio estarão sujeitos a multas, que serão aplicadas pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

A instalação das lombadas eletrônicas é uma exigência do contrato de concessão firmado com o governo do Estado, sob fiscalização da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), e tem foco na segurança dos condutores que utilizam esse sistema de pagamento e também dos colaboradores que atuam nas praças de pedágio.

Orientações

A Eixo enfatizou que, mesmo sem passar pelas cabines, no caso das pistas automáticas, os motoristas devem trafegar dentro do limite de velocidade indicado nas placas, que estão sempre à disposição dos condutores. A velocidade máxima permitida para essa passagem visa coibir excessos, e, assim, evitar colisões traseiras durante a passagem e até choques contra a própria cabine da praça de pedágio.

Para trafegar pela pista automática de cobrança, o usuário deve possuir o sistema eletrônico de cobrança. Ao se aproximar da praça, o motorista deve reduzir a velocidade aos poucos e entrar na pista de cobrança automática. Haverá a liberação luminosa do semáforo, seguida do levantamento da cancela.

Multas

Vale lembrar que a infração de motoristas que trafegarem com até 20% da velocidade permitida acima do limite permitido na via é considerada média, de acordo com o CTB (Código de Trânsito Brasileiro). O valor da multa, portanto, é de R$ 130,16 e a infração gera 4 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). O excesso de velocidade de 20% até 50% acima do limite permitido é uma infração grave, que gera 5 pontos na carteira de motorista. Neste caso, o valor da multa é de R$ 195,23. O excesso de 50% acima da velocidade permitida na via é considerado gravíssima. O valor da multa, neste caso, deve ser multiplicado por 3, resultando em R$ 880,41 e a suspensão da carteira de motorista.

Valores

A tarifa que os motoristas de veículos de passeio deverão pagar, em cidades da região de Tupã, como no pedágio de Garça, é R$ 8,80 (manual), ou R$ 8,36 (automática); em Paraguaçu Paulista, R$ 6,00 (ma-nual) ou R$ 5,70 (automática); em Oriente, R$ 8,90 (manual) ou R$ 8,45 (automática); em Rancharia, R$ 6,20 (manual) ou R$ 5,89 automática; em Martinópolis, R$ 4,40 (manual) ou R$ 4,18 (automática); em Parapuã, R$ 8,60 (manual) ou R$ 8,17 (automática).

Publicidade

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )