Ocnews - Sua fonte de notícias na cidade de Osvaldo Cruz

Confira 5 coisas que podem acontecer quando você vai dormir com raiva

CURIOSIDADE

Levar a raiva para a cama é uma das piores coisas que podemos fazer. Quando estamos acordados, temos condições de processar as emoções negativas e abrir mão delas. Porém, depois que já estamos adormecidos, os sentimentos de inquietação podem ficar maiores: até mesmo o menor dos inconvenientes ganha contornos de um verdadeiro drama shakespeariano.

No intuito de levar luz sobre o assunto, investigamos as consequências de ir para a cama tomado pela raiva. Acompanhe:

1. A raiva afeta seu sono
O estresse, assim como os sentimentos negativos, é um conhecido gatilho para uma postura reativa, que nos deixa fisicamente alertas. Sob tais circunstâncias, pegar no sono e permanecer dormindo tornam-se tarefas muito mais difíceis. Além disso, já está provado que um sono atribulado causa ainda mais irritação. Assim, a pessoa acorda ainda mais cansada, e não relaxada. Em casos dessa natureza, a raiva leva a um sono ruim e a má qualidade do sono provoca ainda mais raiva, gerando um ciclo vicioso no qual ninguém deveria entrar.

2. A raiva é perigosa para sua saúde
Pesquisadores já concluíram que a qualidade do sono afeta a saúde de maneira geral. Normalmente, dormir funciona como uma “terapia noturna”, estabilizando nossas emoções para que possamos lidar melhor com os sentimentos que surgirão no dia seguinte. Porém, a raiva e o estresse intensos podem ter o potencial de atrapalhar o processo. Emoções negativas liberam hormônios ligados ao estresse, deixando-nos mais irritados. E a situação pode vir junto com diversos sintomas preocupantes. A longo prazo, os resultados podem ser insônia, sono irregular e pesadelos. Em casos graves, a pessoa sofre com problemas de ordem mental, como a depressão.

3. Fica mais difícil esquecer os sentimentos ruins após dormir
Estudiosos alegam que temos mais dificuldade de lidar com um problema quando “o levamos para a cama”. Dormir pode nos fazer superdimensionar emoções, pensamentos e problemas. Quando pegamos no sono, nosso cérebro processa as novas informações, armazenando-as em nossas memórias de longa e curta duração. Quando dormimos, a raiva é direcionada à memória de longo prazo, reunindo condições para um efeito estendido. Uma experiência ruim, portanto, tem consequências menores quando ficamos acordados depois dela. Já dormir “protege” a reação emocional negativa. Quando sensações ruins se solidificam em nossa memória, fica muito mais difícil superá-las no futuro.

4. A raiva mata a sinceridade
Sabemos que a hora de dormir costuma ser o momento de intimidade de um casal. Ir para a cama louco de raiva não só quebra o clima como também estabelece um padrão tóxico. No fim das contas, a pessoa passa a associar a hora de dormir com irritação, e não com conforto e conexão com o parceiro. E, quando isso se repete regularmente, a pessoa pode se tornar amarga, algo capaz de prejudicar o relacionamento de maneira irreversível.

5. A forma de lidar com a raiva pode prejudicar seu relacionamento
Se, no meio de uma discussão, você resolve simplesmente virar para o lado e enrolar-se nas cobertas, manda a mensagem de que prefere a “vitória” na briga do que manter um relacionamento saudável ao lado da pessoa com quem está discutindo. Talvez você nem esteja fazendo isso de propósito, mas certamente é isso que estará acontecendo. A maneira como lidamos com os desentendimentos pode fortalecer ou acabar com um relacionamento.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Confira 5 coisas que podem acontecer quando você vai dormir com raiva

Levar a raiva para a cama é uma das piores coisas que podemos fazer. Quando estamos acordados, temos condições de processar as emoções negativas e abrir mão delas. Porém, depois que já estamos adormecidos, os sentimentos de inquietação podem ficar maiores: até mesmo o menor dos inconvenientes ganha contornos de um verdadeiro drama shakespeariano.

No intuito de levar luz sobre o assunto, investigamos as consequências de ir para a cama tomado pela raiva. Acompanhe:

1. A raiva afeta seu sono
O estresse, assim como os sentimentos negativos, é um conhecido gatilho para uma postura reativa, que nos deixa fisicamente alertas. Sob tais circunstâncias, pegar no sono e permanecer dormindo tornam-se tarefas muito mais difíceis. Além disso, já está provado que um sono atribulado causa ainda mais irritação. Assim, a pessoa acorda ainda mais cansada, e não relaxada. Em casos dessa natureza, a raiva leva a um sono ruim e a má qualidade do sono provoca ainda mais raiva, gerando um ciclo vicioso no qual ninguém deveria entrar.

2. A raiva é perigosa para sua saúde
Pesquisadores já concluíram que a qualidade do sono afeta a saúde de maneira geral. Normalmente, dormir funciona como uma “terapia noturna”, estabilizando nossas emoções para que possamos lidar melhor com os sentimentos que surgirão no dia seguinte. Porém, a raiva e o estresse intensos podem ter o potencial de atrapalhar o processo. Emoções negativas liberam hormônios ligados ao estresse, deixando-nos mais irritados. E a situação pode vir junto com diversos sintomas preocupantes. A longo prazo, os resultados podem ser insônia, sono irregular e pesadelos. Em casos graves, a pessoa sofre com problemas de ordem mental, como a depressão.

3. Fica mais difícil esquecer os sentimentos ruins após dormir
Estudiosos alegam que temos mais dificuldade de lidar com um problema quando “o levamos para a cama”. Dormir pode nos fazer superdimensionar emoções, pensamentos e problemas. Quando pegamos no sono, nosso cérebro processa as novas informações, armazenando-as em nossas memórias de longa e curta duração. Quando dormimos, a raiva é direcionada à memória de longo prazo, reunindo condições para um efeito estendido. Uma experiência ruim, portanto, tem consequências menores quando ficamos acordados depois dela. Já dormir “protege” a reação emocional negativa. Quando sensações ruins se solidificam em nossa memória, fica muito mais difícil superá-las no futuro.

4. A raiva mata a sinceridade
Sabemos que a hora de dormir costuma ser o momento de intimidade de um casal. Ir para a cama louco de raiva não só quebra o clima como também estabelece um padrão tóxico. No fim das contas, a pessoa passa a associar a hora de dormir com irritação, e não com conforto e conexão com o parceiro. E, quando isso se repete regularmente, a pessoa pode se tornar amarga, algo capaz de prejudicar o relacionamento de maneira irreversível.

5. A forma de lidar com a raiva pode prejudicar seu relacionamento
Se, no meio de uma discussão, você resolve simplesmente virar para o lado e enrolar-se nas cobertas, manda a mensagem de que prefere a “vitória” na briga do que manter um relacionamento saudável ao lado da pessoa com quem está discutindo. Talvez você nem esteja fazendo isso de propósito, mas certamente é isso que estará acontecendo. A maneira como lidamos com os desentendimentos pode fortalecer ou acabar com um relacionamento.

Veja também

sample52
Jane Gomes
Jane Gomes

Como escolher seu vestido de noiva dos sonhos de acordo com a sua personalidade

sample52
Jane Gomes
Jane Gomes

Confira 15 truques e DIYs práticos para dar uma cara nova à sua casa gastando pouco

sample52
Jane Gomes
Jane Gomes

Confira 14 erros de reforma que você pode evitar

sample52
Redação Ocnews
Redação Ocnews

Setembro amarelo, mês de prevenção do suicídio

Publicidade

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )